quinta-feira, outubro 23, 2008

FIM DE CITAÇÃO


Fim de citação e assim acabou…
Voltei a folhear. Folha a folha reli
E cada palavra sem som, soou
Como aquele cântico que já ouvi…

Foste muitos livros e tudo acabou.
Foste uma bela leitura, que senti
E um dia virei a folha de quem sou
Porque sem me encontrar, me perdi…

O céu das mil estrelas escureceu
Sendo eu nuvem ou alma de quem morreu
Apenas fiquei com o fim de citação…

Tomei em mim um sonho ilusório
E sem os sons do que foi apenas falatório,
Deixo num sofrer sem limite meu coração…


23.10.08
16H00 – no comboio
Homenagem a José Cardoso Pires

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Maria Clarinda said...

Maravilhosa homenahem , Joaninha.
O desenho está lindo, vejo-te sentada na mesa do café, com o teu bloco nas mãos desenhando...lá em Almograve.
Jinhos muitos no teu coração.

9:03 da manhã  
Blogger Nilson Barcelli said...

Belo soneto cara amiga.
Gostei de algumas imagens, por exemplo:
"E um dia virei a folha de quem sou
Porque sem me encontrar, me perdi…"
Beijinhos.

6:41 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter