sábado, agosto 16, 2008

FOI E NÃO FOI EM AGOSTO


Venho sempre aqui em Agosto…
Uma romagem de saudade;
Um reviver do que nunca foi bem vivido…
As lágrimas correm-me pelo rosto
E invento mentiras para serem verdade
Porque ao certo nunca te soube um querido…

Nesta rua, cheia de carros em Agosto.
Como se não fora verão de verdade,
E nada em mim fizesse sentido….
Venho em romagem de desgosto
Venho procurar a realidade,
Sem te mostrar meu amor ressentido…

Noutros olhos já não vejo os teus. Nem o rosto…
Pelos meus correm as lágrimas da agonia
Que os tempos fizeram crescer por ti…
E uma vez mais em Agosto,
Triste e só numa profunda melancolia
Penso que na verdade nunca te vi….

16.08.08

Etiquetas:

3 Comments:

Blogger Raquel V. said...

Olá Isabel,
Palavras poéticas, suaves, por aqui...
Em Agosto também revisito o meu passado, de uma forma diferente talvez...
--

Não actualizo o meu blogue (Papillon) talvez porque não me sinta muito talhada para a poesia.
Ou porque depois de muito tempo afastada tenha ficado apenas com olhos para o meu blogue principal, o "A Páginas Tantas..."
http://apaginatantas.blogspot.com

Abraço :)

4:52 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

oi moça
faz muito tempo q n apareço por aqui
e toda vez que apareço tem algo novo e muito bom nesse blog
q vc continue sempre assim

um abraço

shalom!!!

2:35 da manhã  
Blogger João Videira Santos said...

A Rua das Flores...a rua ingreme onde as edificações pombalinas olham a majestade de Camões e mais abaixo, a seus pés o Cais do Sodré é cais do Tejo...

2:37 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter