sábado, junho 30, 2007

TITUBEANDO O PENSAMENTO


Ai que infelizes os olhos meus,
Tão perdidos… tanta saudade!
Meus olhos, assim como os teus,
Andam à procura da verdade…

Sempre solitários, olhos meus,
Procuram em ti aquela realidade…
Mas tristeza, nem nesses olhos teus
Encontram mais do que solidariedade…

Eu queria um amor gritante,
Uma paz, no corpo e alma, constante,
Com tudo o que me pudesses dar...

E tudo quanto mais desejava,
O que a minha alma mais almejava,
Era saber se um dia me ias amar…



22.06.07

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger jorgeferrorosa said...

Pensamento... saudades, sentimento... tristeza, alegria... isso e tanto mais que passa pela vertente da sensibilidade. Muito bem escrito, pena os turbilhões do interior provocarem tanta dor. A sensibilidade é má companheira.
Parabéns pelo trabalho.
Beijinhos do

Jorge Ferro Rosa

11:32 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter