segunda-feira, maio 28, 2007

ROSAS SECAS


Liberta de regras, minha poesia
Apenas é a voz do pensamento.
É rica do meu mundo de fantasia
E deixa escoar meu sofrimento...

Sem métrica; apenas rimas de dor
De angustia e de tanta ansiedade...
Da triste ilusão num doce amor
Que foi, sem nunca ter sido verdade....

Um ramo de rosas secas, descoloridas,
Pousado no meu regaço, envelhecido,
Onde deixo minhas lágrimas perdidas...

E um pálido raio de Sol entristecido,
Deixa que as pétalas amarelecidas
Se confundam no negro do meu vestido....



17.01.005

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger jorgeferrorosa said...

Rosas, pedaços de mim, fragrâncias que secam, eu... a rosa que sou, a fantasia que se quebra.
Entre as rosas, a minha rosa, em lágrimas do acaso.
Gostei do trabalho.
Beijinhos
E novas rosas florescerão do jardim

8:36 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter