segunda-feira, junho 04, 2007

MEU HOMEM!



Na pedra esticado,
Na pedra deitado
Como um deus imaginário,
Sem pose estudada, pelo contrário…

Como na cama, na pedra deitado
Sonhando (?) sem mim a seu lado.
Eu só, observando, no meu fadário
Apenas a desejar meu amor imaginário…

Minhas mãos vaguearam com candura
Meus seios roçaram-no com ternura
E sem ser, foi um momento de beleza…

Meus dedos correram-lhe pela pele,
Meus lábios sugaram o seu mel
Sob o Sol, sobre a Natureza…


04.06.07

3 Comments:

Blogger Fausta Paixão said...

ai Joaninha... a gente até se baba face a tal néctar!
B'jinhos

12:11 da tarde  
Blogger ghost particle said...

hey joana...hows things? nice nice poems as usual!

6:54 da tarde  
Blogger Diolindinha said...

Mas que rico homem, ó vizinha... Isso inté faz mal às vistas...

Beijinhos

8:00 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter