sábado, fevereiro 28, 2009

MORTE!

Construí um silêncio virtual
Imagino que estou no silêncio
Que estou só e sem ruídos…
Construí um espaço ilusório
Onde nem os pássaros cantam
Nem as ondas sussurram murmúrios
Nem o vento ulula ao entardecer…

Construí um silêncio sepulcral
Onde não há suspiro de velas a arder
Onde não há frufru de folhas e pétalas…
Onde o ruído do celofane é irreal
E os laçarotes não gemem…
Construí o meu espaço ideal
Onde as almas não temem
Que não as achem belas
Em que nada há para ver
E nem o amor perdura
Porque com ele foi a ternura
Que não me deixou viver…

28.02.09

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Kafka said...

Curioso, pois hoje andei a meditar sobre os silêncios e o significado que cada um deles pode ter.
Enfim, telepatias...
Tive para escrever uns "retalhos de memória" sobre isso no meu blog

Tózé

12:42 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter