terça-feira, setembro 29, 2009

POEMA PERDIDO

Os versos que vou escrevendo

São lágrimas da minha alma

São palavras que não digo

Porque estou por aqui morrendo…


As palavras que dou aos versos

São angústias sem nome

São gestos de um moribundo

Que deixou os sonhos imersos…


As letras que uso nas palavras

São as interrogações que em mim gravas…


Minha escrita são gestos desenhados

Em frases e desenhos guardados…



17.09.09

19H30 . Hosp. Stª Maria

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Maria Clarinda said...

Adoro-te, o teu poema está lindo...eu...quero que digas das tuas lágrimas, eu quero guardar as tuas angustias pois elas farão parte de mim tbm e...assim pesará menos...mas, vá vamos sorrir e sabes tudo o que penso!
JInhos no teu coração!

8:09 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home


Free Hit Counter