domingo, setembro 27, 2009

QUESTIONO-ME!

Esperei pela noite fora em vão

Queria conhecer o futuro

A quem perguntar se há amanhã…

Perguntas, só perguntas…

…sem qualquer conclusão…


A noite veio. Apenas veio

Sem estrelas tudo escureceu

Na noite não há sombras

Por isso, nem ontem,

Nem amanhã… …


Esperei impaciente para saber.

Tentei, tentei sem resultado

Saber as respostas das questões…

Questionar para conhecer

No que havia falhado

E no futuro que outras situações?... …



16.09.09 – 23H00

Hosp. Stª Maria

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Maria Clarinda said...

Pois, espero que já as tenhas, pois espero breve estar contigo...num célebre almoço!

Lindo o poema em que o que está escondido nas suas entrelinhas é uma constante!!!
Jinhos daqueles que tu sabes!

11:41 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter