segunda-feira, setembro 28, 2009

CRUEL VELOCIDADE DO TEMPO

O meu tempo escoa-se veloz

Dia e noite ficam pegados

Minha alma sente uma dor atroz.

Tenho todos os sentidos zangados…


Sem tempo que chegue para nós

Jamais seremos dois apaixonados;

Seremos talvez dois seres sós…

E em breve apenas dois abandonados….


Cruel é a velocidade do tempo que passa

Que não deixa que nos olhemos com graça

Impiedosamente, seremos a destruição.


Indiferentemente o tempo vai de corrida

Nem deixando dizer-te que sou a tua querida

Nada fomos. Apenas uma equação sem solução…



17.09.09

10H30 – Hosp. Stª. Maria

1 Comments:

Blogger Leonor C.. said...

Minha querida amiga, passei para deixar um beijo, protestando contra a cruel velocidade do Tempo, tal como fiz em dois dos meus poemas.

2:56 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter