quarta-feira, setembro 09, 2009

RUÍDO EXTINTO

Silêncio é o que resta

Das palavras que deixo morrer

Nos meus lábios descoloridos


Silêncio é aquela festa

Onde nunca vou aparecer

Porque os sonhos ficaram destruídos


Silêncio é tudo o que fica depois

De gritos, guerras e de choros

Que só existe se forem dois…


Silêncio ficará depois de morta

Depois de ter extinto o fogo do amor,

Silêncio é o que ficará à minha porta…



09.09.09

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

O silêncio existe sempre. Aqui e agora. Mas não é silêncio que se espalha na tua poesia!!!
Beijinhos de carinho.

1:18 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home


Free Hit Counter