sábado, setembro 01, 2007

“FASCINIO”


Amo-te…
Sem entraves, sem limites.
Amo-te intensamente…
Como a imensidão deste mar azul…

Sinto fascinação por este mar azul
E pela beleza indizível desse amar…
E pela cadência das ondas que lentamente
Se espreguiçam na areia dourada
Como quando me vens segredar
Que sou a tua doce amada…

Amo-te…
Sem barreiras… sem limites.
Amo-te profundamente…
Como as profundezas deste mar azul…

Fascina-me tanta beleza
Como a tua delicadeza…
Fascina-me esta imensidão
Que alberga a minha paixão.
Deleita-me o céu e o mar azul
E o recorte da costa, a sul…


01.09.07

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Alexandre said...

O teu «Fascínio» é fascinante!!!

E no seguimento do teu poema eu costumo dizer «amo-te... porque sim»!!

Muitos beijinhos!!!

4:17 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter