terça-feira, agosto 28, 2007

IRREVERSÍVEL SONHO


Minha vida é uma viagem
Daqui para o além; minha sina.
Lápis e papel a minha bagagem
E os sons da tua concertina…

Recordo a Zembe como miragem
As frutas e as sandes na cantina
E depois a diferença: a viragem…
Saudade do tempo de capa e batina…

Nos lábios morreu-me o último sorriso
Quis os teus braços como meu paraíso
Mas todo o meu sonho morreu…

Passaram meus olhos a choro constante
Tudo para mim está sempre distante
Até o sonho que te dei não é meu…


27.08.07

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger ghost particle said...

hello Joaninha...hows life. hope you're doing good.

8:32 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

lindo janinha!!!!!!!!!!!1
lindo mesmo

shalom!!!

6:14 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter