quinta-feira, fevereiro 11, 2010

ETERNA VERDADE

Sou uma eternidade
E não passo de um dia
Sou uma brisa suave
Ou serei uma eterna verdade
Que vou deixando na poesia…

10.02.10

2 Comments:

Blogger Jacarée said...

O tempo transforma tudo em eternidade
No entanto, o tempo por si só não é nada Esvaíra-se numa brisa suave... transforma-se em eterno tempo de verdade... Que faz o espírito sucumbir nas lamurias da vida.
Parabéns gostei muito do teu poema.
É esse amor que tens pela poesia que é indivisível e imortal, essa amor à poesia e à eternidade.
Fica bem, com muita saúde e felicidade.
Bjs
Até breve.

4:25 da tarde  
Blogger Maria Clarinda said...

Excelente este teu jogo de palavras, feito poema.
Jhs de carinho

7:30 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home


Free Hit Counter