segunda-feira, janeiro 04, 2010

TÃO INFELIZ!

Lê calmamente a minha poesia
Para que se cumpra a profecia
De eu ser uma mulher só,
Feita cinza ao vento: ser pó…

Foste a minha bela fantasia
A minha suave melodia;
Foste a mais bela partitura em dó
E por ti fiquei tão triste e só…

Porquê um dia me deste alento?
Porquê entraste em meu pensamento?
E nunca soubeste quanto te quis?!...

Porquê fugiste da minha realidade
E me deixaste tão cheia de ansiedade,
Feita cinza ao vento, tão infeliz?!...

31.12.2009

Etiquetas:

3 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

Seremos sempre uns seres solitários. Não sempre infelizes. Insatisfeitos.
Desejo-te tudo de bom, tu sabes quanto! Muitos beijos.

7:53 da tarde  
Blogger Jacarée e Baby said...

Joaninha!

Linda poesia, mas muito tristonha
Leio-te e quero fugir dessa realidade... desses pensamentos
Quem me dera ter poderes para que ninguém sentisse, vivesse tal melancolia.

Faço votos que o ANO 2010 te traga muita prosperidade, muita SAÚDE muita felicidade e alegrias.

Deixo borrifes de felicidade para você.

11:08 da tarde  
Blogger Maria Clarinda said...

Joaninha....lindo, triste, mas belíssimo!
Adoro-te

11:19 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter