sexta-feira, agosto 07, 2009

EU SIGO A MORTE!


Jaz em mim esta dor devastadora

Ontem e hoje voz da morte presente,

Alumiando a noite assustadora,

Obriga-me a segui-la, em frente...



Foste imagem imensa, libertadora,

E esqueces que o passado tem presente.

Ri sem pudor, de quem te adora.

Ri, porque te chamei de diferente.



Estou chorando. Verdade. Pela morte?!

Ri, porque esta foi a minha sorte!

Igual a sempre, a morte está presente.



Adeus! É o muito que te direi...

Sem recuar, para te esquecer, eu a seguirei.

Depois da morte, só o silêncio se sente…


11.11.07

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Jacarée e Baby said...

Adeus!
Que originalidade assustadora...
está sempre presente.
Um beijo

7:38 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter