sábado, novembro 15, 2008

LISBOA, MINHA TERRA


Nasci em Lisboa virada para o Tejo
Vi barcos, gaivotas, varinas e marinheiros
Vi olhos chorosos. Em cada boca um beijo
E à noite ouvi cantares das corujas, brejeiros…

Às esquinas cantava-se fado num solfejo
E declamavam-se pregões verdadeiros…
Era a minha Lisboa virada para o Tejo
Onde vagueavam pobres e caminheiros…

Lisboa minha, com as suas sete colinas
Lembro também as tranças nas meninas
E o cheiro a vida que vinha do rio…

Lembro-me do Tejo à hora do sol a brilhar,
Das mulheres da Nazaré, por seus homens a chorar,
Vendo-os ir para o bacalhau, além em terras de frio…

15.11.08

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger JoAnInHa said...

vem para Lisboa...vem amiguinha =(

beijos adorote

1:22 da manhã  
Blogger Jane said...

Minha Lisboa, minha cidade também. Passei inúmeras tardes junto do Tejo, tanto de Verão como de Inverno. Belissima descrição! beijinho

8:12 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter