segunda-feira, outubro 08, 2007

“DESCODIFICAÇÃO DO AMOR”


Peguei na alma e fiz a decantação das emoções
Pus num cadinho de porcelana os pós do amor
Num tubo de ensaio deitei algumas frustrações
E liguei o “Bico de Bunsen” para dar calor…

Esperei. Voltei a esperar pelas conclusões
Com a vareta mexi e escoei pelo passador
Conferi dados e apontei as alterações
E a formula saiu sem qualquer valor…

Abandonei então todos aqueles dados
Pus de parte os materiais e utensílios usados
E procurei outras maneiras para saber…

Afinal qual a formula que explica o amor?
Como encontrar os resultados sem dor?
Como mostrá-lo e fazê-lo sentir sem sofrer?...


06.10.07

Etiquetas:

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Minha linda e terna Joaninha:

Não queiras descodificar o amor.

O amor sentimento é lindo e brota expontâneo.
O amor paixão é força, é vida e explode no coração.

Não vás, em vão, à procura de explicações e muito menos nos manuais da química das varetas, dos cadinhos e dos tubos de ensaio.
Deixa o amor entrar no teu coração.
Ama e deixa-te amar.

Ser rico?
Ser importante?
Ter poder?
... que importa !!!

Importante é encontrar a felicidade e ser feliz.
Que esta semana te traga uma estrelinha-fada e te encaminhe pelas veredas do amor.

11:40 da manhã  
Blogger joaninha said...

Post moderno ou antigo, tanto faz
quem disse que não tenho amor para dar?
só que amar não é chegar ali e "zás"
Amar é sobretudo receber e dar...

Será que há quem queira dar carinho
será que há quem não espere mais?
Amar é um longo e tortuoso caminho
cheio de curvas, sombras, vendavais

Mas nada de confusões. Amo alguém
alguém que vive em meu coração
Doce, eloquente como ninguém...
só que como eu, não acredita em paixão...

Obrigada pelos comentários tão ternos. Obrigada por teres perdido tempo em ler-me, obrigada sobretudo, pela força. Deixa que um dia te comente também.
Vou à procura da estrelinha-fada...
tenho um segredo para lhe contar...

12:05 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

penso que se investigarmos o amor de forma séria, abdicando de qualquer preconceito que tenhamos enraizado sobre a ideia que temos sobre o amor, podemos chegar mais longe no seu entendimento.

também penso que muitas vezes se confunde paixao com amor.

11:48 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Bem gostaria de ser comentado ainda por cima por tão gentil Joaninha.
Acontece que não sei como criar blogues pelo que me consolo em ler muitos e comentar alguns. Comento aqueles que me deixam qualquer coisa, mesmo que eu não saiba o quê.
Mas alguns tocam-me muito. Mesmo muito.
Foi o caso.
Não me pergunte porquê, porque eu também não saberei explicar.
Aconteceu.
Mas tenho email e tomo a liberdade de lhe o enviar:
postmoderno40@gmail.com
Sabe??? Eu ainda acredito em fadas!

2:11 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter