quarta-feira, outubro 03, 2007

"UM PRÉDIO CHAMADO VIDA”


Cansada de subir a escadaria
De um prédio esguio, só de cimento
Degraus de mármore belo e frio
Que desgastam quem sobe: que tormento!

Degraus gastos, de pedra escorregadia
Altas paredes sem janelas, em cinzento
Sobe-as esta alma de uma casa vazia
Ao perder o sorriso e ser só sofrimento…

Sem janelas não necessita persianas…
Sem janelas não há rostos, nem cortinas
Apenas a alma que à deriva vagueia…

E em cada degrau mais uma dor
Onde perdido, deambulante seu amor
Emaranha-se numa venenosa teia…



01.10.07

Etiquetas:

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

olhe eu aki de novo?
bjos linda!!

shalom!!!

7:01 da tarde  
Blogger Rui Caetano said...

Os degraus da nossa vida são os obstáculos que vamos vencendo em cada desejo do nosso olhar.

9:18 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter