sexta-feira, setembro 07, 2007

“À PONTE”


Do Monte Gordo aos pés
Passa o Tejo lentamente
Cruza a ponte que tu vês;
Passas tu e outra gente…

Lá em baixo fica a Lezíria
Como painel verdejante
Tão verde que é magia
Para qualquer viajante…

Correndo nas águas do rio
Vejo teus olhos espelhados
Com que o sol os coloriu
Para nos meus ficarem marcados…

Esvoaçam cegonhas para os ninhos
Desenhando a sombra no chão
São aves que deixam carinho
E enternecem meu coração…

Da janela vejo o Tejo
Beijar a Lezíria com paixão
Também eu recordo teu beijo
Guardado em meu coração…



06.09.07
(ver Canteiro da Alma)
Escrito no café Miratejo
Vila Franca de Xira

1 Comments:

Blogger canteiro da alma said...

Poema muito lindo, contendo mensagem dedicada a Vila Franca de Xira. Parabéns. Gostei.
Beijinhos

11:53 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter