segunda-feira, setembro 10, 2007

“ASSIM FORA!”

Evadiu-se o Sol da sua prisão perpétua
Passou a esconder-se atrás das nuvens
Levou consigo, a sempre em fuga, Lua
Para se amarem escondidos, como reféns

Sempre fora o Sol tão interessante
Que a Lua, confiante, nem hesitou,
Ter o Sol, tão quente, como amante,
Foi o sonho que tanto a lisonjeou…

Correndo sempre o Sol e Lua, em amor
Escondidos atrás das nuvens cinzentas,
Nada mais belo e tão enternecedor,
De amor, estas almas, não estão sedentas…

Tu és o Sol do que foi a minha vida
E eu a Lua, escondida, envergonhada,
Que passou a ser alma enternecida,
Brilhando à noite, sempre apaixonada…


29.08.07

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger mixtu said...

o sol e a lua
o feminino é lua

de dia

de noite

eu sou sol... mas a noite é feiticeira...

vou falar sobre a lua no proximo post

poesia

abrazo desde Tomar...

8:37 da manhã  
Blogger www.impctar-se.blogspot.com said...

lindo lindo lindo lindo!!!!

shalom!!!

2:38 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter