sexta-feira, julho 13, 2007

“INESQUECÍVEL!”

Languidamente deitada ao abandono
Sinto a carícia dos teus dedos de cetim
Bailam teus lábios em ritmo indolente
Enquanto jazo como estátua de marfim…
Perco-me nos labirintos do meu sono
Com o peito a arfar, dormente,
Entre abraços e beijos sem fim…
O teu corpo a deslizar junto ao meu
Num doce afago de carinho,
Em ternuras plenas de doçura
Como se apenas houvera um caminho
Para nos levar à mais bela loucura…

Deixo-me aqui ficar, sonolenta,
Deitada, a sentir o que em mim ficou
Da maravilhosa noite, ternurenta
De quem tanto me amou…


12.07.07

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger jorgeferrorosa said...

Bela pintura e maravilhoso poema. Adorei...
Beijinhos
PS.Deixo uma mentira, a mentira de mentir.

2:41 da tarde  
Blogger joaninha said...

Alma! Tenho de agradecer um tão belo comentário. Mesmo que fora mentira, uma mentira dita por uma Alma, é sempre bem vinda... porque pode sempre ter algo de verdade...
Beijinhos de volta...

4:35 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter