quinta-feira, Julho 19, 2007

HISTÓRIA PEQUENINA


Uma joaninha esvoaçou e poisou na erva verdinha. Do outro lado, uma bela borboleta exibia as suas belas asas, muito coloridas, sob o sol do meio da tarde.

A joaninha admirou a borboleta e sentiu-se atraída por tanta beleza… e passados momentos, comentou: “Como és bela borboleta!” “Não direi o mesmo, joaninha, com essas vestes vermelhas todas sarapintadas de preto…” ripostou a borboleta, um pouco snobe.

Como não se sabe porquê, a joaninha enamorou-se da borboleta e passou a poisar no mesmo local, para rever o objecto da sua paixão… e passados uns tempos reencontraram-se…

A borboleta, à defesa, cumprimentou a joaninha. De conversa em conversa, a joaninha disse quanto amava a borboleta, ao que esta respondeu que não deixaria de ser livre como era, nunca iria deixar que lhe molestassem as asas… e a joaninha esvoaçou, triste e partiu… e morreu num pára-brisas de um carro a alta velocidade, que passou na estrada perto do local.

Desde esse dia, a borboleta percebeu que nunca devia ter recusado o amor da joaninha. Percebeu que ambas voavam e jamais se iriam prender… jamais voariam no mesmo espaço… e, cheia de tristeza, reconheceu que amara a joaninha… tarde demais…


18.07.07

Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home


Free Hit Counter