domingo, abril 02, 2006

SAUDADE!


Saudade és tu, sou eu, é o passado
É tudo o que foi e nunca mais será
Saudade é o monumento não inaugurado,
É tudo o que é válido e de nada valerá…

Saudade foi o poema escrito ao amado,
Foi a hora tardia que passou e não voltará…
É tudo com que sonhamos, não falado,
É tudo para onde olhamos e ninguém verá…

Saudade foi o que por amor matámos
E que por amor mentimos e odiámos…
Saudade, presente de ontem, que aplaudimos

Saudade é tudo quanto desejamos manter
Em nossas mentes, abafando o nosso querer…

Saudade são todos os desejos que diferimos…


01.04.06

5 Comments:

Blogger jorgeferrorosa said...

DA SAUDADE

Pergunto pela saudade
E não a encontro!
Somos nós?...
Algo que está e não está!
Apenas o que não sei.
Um poema, outro poema...
Uma amizade, um tema
Hora tardia, vaga
Um sonho sem realidade
Saudade é vazio.
Saudade, amor... não sei
Aplauso, futilidade
Ilusão...
Certeza incerta... dor.
Saudade é outro nome
O vazio que fica
O que se arquitecta
Nada mais sei!
Deixo um pedaço
Nesta hora dispersa.

Fica este pedaço de mim, glorificando esse poema tão lindo, tão belo, escrito com o coração, no seio da música "Isabel" para a mais linda amiga que se chama Isabel. Os seus trabalhos possuem uma qualidade impar, intensa e dignos de sobre eles cairem reflexões profundas. Beijinhos

9:32 da manhã  
Blogger molotov said...

B'tarde, bjinhosss.

3:11 da tarde  
Blogger molotov said...

um 'jinho grandeeeee a kurrer.

7:48 da manhã  
Blogger spartakus said...

Bom dia e bjinhos. Ponto.

10:28 da manhã  
Blogger spartakus said...

bjinhos. muitos. b'dia.

9:06 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home


Free Hit Counter