segunda-feira, abril 06, 2009

A COR DO SILÊNCIO

O silêncio tem cor.
A cor do silêncio é escura
O silêncio é a negação do som
E o silêncio faz sentir a dor,
Uma dor que perdura
E faz perder a noção do que é bom…
O silêncio tem sabor
É de um amargo que dura
O silêncio aviva a tristeza
E a noite sem estrelas nem cor
O silêncio esconde a ternura,
Esconde o amor e a beleza…
A cor do silêncio é solidão
E o silêncio é a triste melodia,
Melodia de acodes fúnebres
Que se perde no nada e sua imensidão
O silêncio é a nuvem que esconde o dia
Em todos os esconderijos lúgubres…
A cor do silêncio é a morte
E o som do silêncio sou eu
Que vagueio sem ver nem sentir
Depois do que minha alma sofreu
E sempre vagueando, vou partir…


06.04.09

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger Maria Clarinda said...

Ei....Joaninha!!!!!Eu estou aqui e não vou deixar esse tal de silêncio fazer isso não, tás ouvir??Eu quero ainda estar muitas vezes contigo!!!

O poema está maravilhoso! Jhs muitos

9:39 da manhã  
Blogger Kafka said...

Poema lindo. Mas silêncio também pode ser comunicação e entendimento. O silêncio de um sorriso pode ser mais do que um longo discurso. Olha, tudo tem duas faces. Não ocupemos todo o nosso pensamento apenas com uma face. E não esquecer que nem todos nos merecem. E quem desiste não nos merece.
Um beijinho com um sorriso silêncioso...

8:45 da tarde  
Blogger Kafka said...

Este comentário foi removido pelo autor.

8:45 da tarde  
Blogger João Videira Santos said...

A cor do silêncio ou seja, a voz muda do sentimento.
Gostei.

7:49 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter