terça-feira, dezembro 16, 2008

SOCALCOS DE TRISTEZA


Foi de ouro
Foi de prata
Foi de sonho
E platina
Foi alma ingrata
A seguir a sua sina…
Foi de pedra
Foi de madeira
Foi de aço
E diamante…
No Tejo foi fragata;
Sobre a torre, bandeira
E já cheia de cansaço
Até foi tua amante…
Foi só risos,
Suspiros...
E brincadeira…
Depois foi desespero.
Sem beijos
Foi calçada escorregadia
Foi vento forte
Foi suspiro e arquejos
Foi lúgubre melodia
No momento da morte…
Da morte do sonho
Que foi de prata,
Que foi de ouro
E se perdeu em ti um certo dia…

16.12.08

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Nilson Barcelli said...

Simultaneamente triste e bonito, para além de ser um excelente poema. Gostei imenso.
Mas este é o tempo da alegria, ainda que por convenção...
Espero que o teu Natal tenha sido bom.
Um óptimo 2009 para ti e para os que mais amas.
Beijo.

7:55 da tarde  
Blogger Prof.ª said...

bjs de boas festas

... adorei alimentar a tua pequena aranha. :D

10:51 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter