domingo, março 09, 2008

HOJE… … ….


Hoje não fui ninguém
Fui o seixo que rolou no rio…
Fui um suspiro de amor
Tentei ser raio de sol ao amanhecer…
Hoje pensei ser alguém…
Nas trevas da dor
Para te conhecer…
Podia ser tua mãe,
Irmã,
Tua confidente,
Tua amante de enlouquecer…
E em toda a esperança vã
Que se esvai na estrela cadente,
Eu apenas sou diferente,
Qual seixo, rolo pelo rio
Num perene gemido pungente
Porque mesmo que quisesse,
Nunca fui ninguém…



09.03.08

Etiquetas:

7 Comments:

Blogger LUA DE LOBOS said...

belo poema
xi
coração
maria

9:24 da tarde  
Blogger semprectg said...

oi joaninha tems belos poemas no teu blog desculpa nao te ter respondido amais tempo obrigado pelo teu comentario no meu blog ainda sou novo nisto

1:04 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Excelente poema msm...

Às vezes ser algo que nao somos nao e de todo muito mau, basta pensar que nao somos uma coisa mas podemos ser algo muito melhor. E a pensar que um seixo a rolar rio abaixo, podera construir uma pedra enorme ao longo do tempo...

Beijinho

12:52 da manhã  
Blogger Elipse said...

Joaninha, que é feito de ti?
Diz qualquer coisa!

9:27 da manhã  
Blogger jorgeferrorosa said...

Tão belo este trabalho. Então amiga?! Esses escritos escasseiam aqui. Sinto a sua falta. sim, espero que esteja melhor. Rápidas são as melhoras é o que muito desejo e que volte novamente à blogosfera.
Beijinhos com estima de sempre e amizade.
Jorge
Caderno da Alma

10:41 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

linda muito lindo
perdoe pelo sumiço

estou de volta para te ler

bjos

shalom!!!

1:34 da tarde  
Blogger Elipse said...

joaninha: voa!!! voa!!!

Beijo a voar para chegar aí!

9:34 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter