domingo, dezembro 23, 2007

APENAS MULHER


Um suspiro indolente
Lábios entreabertos
Mulher caminhante
Num ir inconsequente…

Carvões em brasa, espertos
Mulher só, delirante
Lágrimas de quem já não é crente
Mulher nada… nem amante…
Mulher pela calçada
De passos incertos
Mulher indiferente…
Mulher que por amar não é nada…

Mulher coração de violino
Mulher que foge, errante
Aquela que é não sendo
Mulher sem destino
Com destino extravagante.
Mulher que sem viver vai morrendo
De rosas na mão, ofegante
Partindo para o marmóreo palatino…


23.12.07

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Leonor C.. said...

Tenho uma coisa para si, minha amiga, no Andorinha.

Beijinhos e as suas melhoras. Os seus alunos precisam de si e do seu sorriso!

10:36 da manhã  
Blogger Alvaro Gonçalves Correia de Lemos said...

Oi meu anjo,

Tou passando apenas para te desejar um bom Natal e um maravilhoso ano de 2008 cheio de tudo que mais precisares. E que Deus e os Anjos te concedam sempre paz, amor e saúde.
Beijos em teu coração.

6:45 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home


Free Hit Counter